Terço meditado nos mistérios dolorosos (terceira semana)

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo

Oremos:

Senhor, Pai Santo e omnipotente, Deus eterno, por vossa generosidade e a do Vosso Filho que por mim padeceu paixão e morte, pela excelentíssima santidade de Sua Mãe, e pelos méritos de todos os santos, concedei-me a mim, pecadora e indigna de qualquer benefício vosso, que só a Vós ame, que sempre tenha sede de Vosso amor, que continuamente tenha no coração o benefício da Paixão, que reconheça minha miséria, que deseje ser pisada e desprezada por todos; que só a culpa me entristeça.

Amém

S. Boaventura

Iniciemos este terço invocando a presença e a companhia de Nossa Senhora:

– Mãe, reza comigo estes mistérios dolorosos, estes episódios e lembranças não só da vida do teu Filho, mas também da Tua.

Creio em Deus, Pai todo-poderoso, Criador do Céu e da Terra

E em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor
que foi concebido pelo poder do Espírito Santo;
nasceu da Virgem Maria; 
padeceu sob Pôncio Pilatos, 
foi crucificado, morto e sepultado; 
desceu à mansão dos mortos; 
ressuscitou ao terceiro dia; 
subiu aos Céus; 
está sentado à direita de Deus Pai Todo-Poderoso, 
de onde há-de vir a julgar os vivos e os mortos.

Creio no Espírito Santo; 
na santa Igreja Católica; 
na comunhão dos Santos; 
na remissão dos pecados; 
na ressurreição da carne; 
e na vida eterna. 

Amém

Mistérios Dolorosos

1º Mistério Doloroso – A Oração e Agonia de Jesus no Horto das Oliveiras.

Mateus 26: 38-46 

“Disse-lhes, então: “A minha alma está numa tristeza de morte; ficai aqui, e vigiai comigo.”


E, adiantando-se um pouco mais caiu com a face por terra, orando e dizendo: “Meu Pai, se é possível, afaste-se de mim este cálice. No entanto, não seja como Eu quero, mas como Tu queres.”

No meio do desespero, Jesus pediu a Pedro: “Vigiai e orai, para não cairdes em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é débil.”
Afastou-se, pela segunda vez, e foi orar, dizendo: «Meu Pai, se este cálice não pode passar sem Eu o beba, faça-se a Tua vontade!»”

Jesus, que era Deus feito homem, sofreu por conhecer o seu destino e, como qualquer ser humano, angustiou-se. Mas mesmo no mei da dor e do medo, manteve-se firme no Pai. Reconheceu a fraqueza e fragilidade da carne e pediu então força para enfrentar a tentação de se salvar fisicamente, condenando a humanidade ao abismo e destruindo o projeto de Deus para salvação dos seus filhos pecadores.

Todos nós passamos por situações dolorosas, de grande sofrimento e angústia e procuramos evitá-lo. Que saibamos, pois, tal como Jesus, aceitar o sofrimento, na certeza de que um dia, este se transformará em glória.

Oremos por todos os que sofrem, sobretudo pelas crianças sós e abandonadas e por todos aqueles que enfrentam a dor da solidão e da doença.

Pai Nosso

Ave-Maria (10x)

Glória

Jaculatórias:

“Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.”

“Ó meu Jesus, perdoai-nos e livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o céu, principalmente as que mais precisarem!”

“Nossa Senhora do Rosário de Fátima, salvai-nos e salvai todo o mundo”

“S. José, Rogai por nós”

2º Mistério – A Flagelação de Jesus

Marcos 27: 24, 26

“Pilatos, vendo que nada conseguia e que o tumulto aumentava cada vez mais, mandou vir água e lavou as mãos na presença da multidão, dizendo: “Estou inocente deste sangue. Isso é convosco.” E todo o povo respondeu: “Que o seu sangue caia sobre nós e sobre os nossos filhos!”. Então, soltou-lhes Barrabás. Quanto a Jesus, depois de o mandar flagelar, entregou-o para ser crucificado.”

Pilatos conhecia a ausência de culpa em Jesus, mas não teve coragem de enfrentar o poder que o poderia comprometer perante o imperador romano. Assim, Aquele que pregou o amor, foi injustiçado e vítima de congeminações numa suposta luta pelo poder. Mas Jesus nunca quis o poder temporal, simplesmente queria a Salvação da humanidade. 

Também hoje somos vítimas da injustiça daqueles que se deixam levar pela sede do poder temporal. Também somos vítimas dos Pilatos desta vida que, podendo restabelecer a verdade e a justiça não o fazem por variadíssimos motivos, conforme há dois mil anos atrás.

Oremos por todos os inocentes que são vítimas do próprio homem e que se veem condenados pelos Pilatos deste mundo. Que sejam agraciados pelo dom da fortaleza e da fé e saibam entregar a Deus os seus sofrimentos.

Pai Nosso

Ave-Maria (10x)

Glória

Jaculatórias:

“Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.”

“Ó meu Jesus, perdoai-nos e livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o céu, principalmente as que mais precisarem!”

“Nossa Senhora do Rosário de Fátima, salvai-nos e salvai todo o mundo”

“S. Francisco e Santa Jacinta, rogai por nós.”

“S. Bento e S. Padre Pio, rogai por nós”

3º Mistério – A Coroação de Espinhos

Marcos 15: 17, 20

“Revestiram-no com um manto púrpura e puseram-lhe uma coroa de espinhos, que tinham entretecido. Depois, começaram a saudá-lo: “Salve! Ó rei dos judeus!” Batiam-lhe na cabeça com uma cana, cuspiam sobre Ele e, dobrando os joelhos, prostravam-se diante dele. Depois de o terem escarnecido, tiraram-lhe o manto de púrpura e vestiram-no das suas vestes.”

A condenação não foi suficiente, além da flagelação, Jesus ainda sofreu a humilhação e o ultraje quando os algozes se juntaram em uníssono para O agredir ainda mais: um indefeso que não só estava ferido, mas também completamente exposto e sujeito às mãos dos carrascos. Os homens coroaram o verdadeiro Salvador e Rei com uma coroa não de glória e poder, mas de espinhos. Sabemos que estas feridas eram das mais dolorosas e sangrentas de Jesus. Infelizmente, ainda hoje a humanidade continua a cravar espinhos em Jesus, com todos os pecados, ofensas e ultrajes.

Oremos, então, em ato de desagravo do Sagrado Coração de Jesus e que cada conta desta dezena seja aceite para consolação das dores e alívio das chagas de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Pai Nosso

Ave-Maria (10x)

Glória

Jaculatórias:

“Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.”

“Ó meu Jesus, perdoai-nos e livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o céu, principalmente as que mais precisarem!”

“Nossa Senhora do Rosário de Fátima, salvai-nos e salvai todo o mundo”

“Nossa Senhora, Rainha da Paz. Dai-nos a Paz”

“S. Pedro e S. Paulo, rogai por nós”.

4º  Mistério – Jesus carrega a Cruz a caminho do Calvário

Lucas 23: 26

“Quando o iam conduzindo, lançaram mão de um certo Simão de Cirene, que voltava do campo, e carregaram-no com a cruz para a levar atrás de Jesus”.

Provavelmente, Simão, o Cireneu, não terá, de livre vontade, carregado a cruz; no entanto não deixou de o fazer e, assim, sem saber, ajudou o Salvador a suportar o pesado fardo. Também hoje, muitos filhos de Deus procuram ajudar Jesus na missão que confiou a toda a humanidade: espalhar a Boa Nova, pregando o amor de Jesus tal como Ele fez. Assim, tal como Nossa Senhora pede, oremos por todos os sacerdotes. Eles são a ponte entre a terra e o céu, e esta ponte tem de ser forte. 

Pai Nosso

Ave-Maria (10x)

Glória

Jaculatórias:

“Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.”

“Ó meu Jesus, perdoai-nos e livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o céu, principalmente as que mais precisarem!”

“Nossa Senhora do Rosário de Fátima, salvai-nos e salvai Portugal”

“S. João Paulo II, rogai por nós”

5º Mistério – A crucifixão e morte de Jesus

João 19: 25-30

“Junto à cruz de Jesus estavam de pé, sua mãe e a irmã de sua mãe, Maria, a mulher de Cléofas, e Maria Madalena. Então, Jesus, ao ver ali ao pé a sua mãe e o discípulo que ele amava, disse à mãe: “Mulher, eis o teu filho!”. Depois disse ao discípulo: “Eis a tua mãe!” E, desde aquela hora, o discípulo acolheu-a como sua. Depois disso, Jesus, sabendo que tudo se consumara, para se cumprir totalmente a Escritura disse: “Tenho sede!”. Havia ali uma vasilha cheia de vinagre. Então, ensopando no vinagre uma esponja fixada num ramo de hissopo, chegaram-lha à boca. Quando tomou o vinagre, Jesus disse: “Tudo está consumado.” E, inclinando a cabeça, entregou o espírito.”

No primeiro momento do plano de salvação, Jesus encarnou em Maria, por meio do Espírito Santo: “a cheia de graça”. Também Jesus, antes do último suspiro, deu uma nova Mãe a toda a humanidade. Desde esse momento, Maria tem cuidado de cada um de nós como cuidou de Jesus. Desde bebé, alimentando-o, ensinando-o, estando presente, ainda que silenciosamente, na vida do Filho e estando juntos no momento mais doloroso das Suas vidas terrenas: a Paixão e Morte.

Assim, com muita gratidão, oremos pelas intenções de Nossa Senhora e pelo triunfo do Seu Imaculado Coração.

Pai Nosso

Ave-Maria (10x)

Glória

Pai Nosso

Ave-Maria (10x)

Glória

“Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.”

“Ó meu Jesus, perdoai-nos e livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o céu, principalmente as que mais precisarem!”

“Nossa Senhora do Rosário de Fátima, salvai-nos e salvai Portugal”

 “Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.”

“Ó meu Jesus, perdoai-nos e livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o céu, principalmente as que mais precisarem!”

“Nossa Senhora do Rosário de Fátima, salvai-nos e salvai Portugal”

Rezemos as três últimas Ave-Marias em honra da Santíssima Trindade

Ave- Maria (3x)

“Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós”

Consagremo-nos a Nossa Senhora

Ó Senhora minha, ó minha Mãe,
eu me ofereço toda a vós,
e em prova da minha devoção para convosco,
Vos consagro neste dia e para sempre,
os meus olhos, os meus ouvidos,
a minha boca, o meu coração, a minha alma e inteiramente todo o meu ser.
E porque assim sou vossa,
ó incomparável Mãe,
guardai-me e defendei-me como coisa e propriedade vossa.
Lembrai-vos que vos pertenço, terna Mãe, Senhora nossa.
Ah, guardai-me e defendei-me como coisa própria vossa.

Para sempre seja louvado Nosso Senhor Jesus Cristo,

Para sempre seja louvado com Sua Mãe Maria Santíssima.

Amém

Deixar um comentário