duas mãos esticadas com um coração e luz ao meio

Nunca estamos sozinhas

duas mãos estendidas com um coração e lux no meio delas

“Um dia olharão para trás, para suas dificuldades, e perceberão que Ele sempre esteve a seu lado.” 

Thomas S. Monson

Onde quer que estejamos na vida, há momentos em que todos nos sentimos desanimados, cansados, ou até mesmo abandonados, perante dificuldades ou desafios e, embora estes momentos sejam diferentes para cada um de nós, são transversais à vida de cada ser humano.

Muitos destes momentos existem porque vivemos neste mundo mortal e, por isso deparamo-nos várias vezes com a dúvida de como poderemos manter-nos com os olhos fitos no que é celestial, na herança do reino de Deus, enquanto navegamos por este mundo.

Preocupamo-nos em vão, não vamos encontrar o caminho sozinhos, o caminho é a fé, depositar a nossa confiança Nele.

Hão-de surgir sempre pedras e espinhos no nosso caminho, a forma de chegarmos melhor e mais longe é termos em nós as ferramentas para encontrar o consolo e a segurança, deixo-vos algumas sugestões:

– a ORAÇÃO, porque é assim que Deus transmite paz à alma. É a maior arma de um cristão. Essa paz, esse espírito de serenidade, são as maiores bençãos das nossas vidas, a oração pode e deve surgir sob a forma de uma conversa simples e humilde com o nosso melhor amigo, uma conversa com o coração, de forma honesta, onde depositamos toda a nossa “bagagem” interior, mesmo a mais pesada, aliás, Ele anseia que consigamos confiar o suficiente para que seja a “bagagem” mais pesada a ficar ali despojada. Ele que nos conhece melhor do que nós mesmos, Ele que tudo pode, Ele será o consolo “Orai sempre e sede crentes; e todas as coisas contribuirão para o vosso bem”. No entanto, às vezes aquilo que queremos e pedimos não é aquilo que precisamos e, tal como Ele aceitou a sua Cruz, também nós devemos aceitar as nossas e usar a oração, essa conversa tão íntima, para aceitar o que nos é dado a vivenciar e no fim perceber porque precisávamos desse momento, porque nos trouxe aquilo que afinal realmente precisávamos nesta edificação pessoal contínua, Confiar é a palavra de ordem!

São Paulo disse: “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus”.

– a meditação da PALAVRA, não há maior testemunho, não há maior prova de um tal amor, que não as Suas palavras! São palavras de verdade e amor que, se permitirmos vão orientar a nossa vida e apontar o caminho. Ao ler e ponderar as escrituras, sentimos os doces sussurros do Espírito para nossa alma. Devemos abrir o nosso coração a esses sussurros para podemos encontrar respostas para nossas dúvidas. 

– a COMUNIDADE, tal como Jesus escolheu os 12 para O acompanhar, também nós devemos ter as nossas raízes numa comunidade que caminhe connosco. Um pequeno grupo, que nos recorde sempre deste grande amor, qual a razão deste amor, que nos permita sempre um espaço seguro para onde voltar e, mesmo que nós próprios não nos entendamos, temos os nossos irmãos para nos relembrar onde se estabelecem as nossas raízes, qual a causa da nossa fé e que, independente do que sejamos, de como sejamos, estão lá, para com amor no coração e caridade nos seus actos, aceitarem-nos, acolherem-nos e amar-nos, como Jesus nos pediu que nos amássemos uns aos outros, tal como Ele próprio nos amou! Deixo-vos um pensamento que tenho inúmeras vezes, Ele que foi o maior de entre todos os homens, amou-nos e entregou-se à morte por nós que somos pecadores por natureza, assim sendo como não seremos nós capazes de amar um irmão, um igual, como nos poderemos recusar? Nós não fomos criados para ficar aqui na Terra e caminhar sozinhos, a Amizade em Cristo Jesus, é a verdadeira amizade.

“Alguém me disse que sonhou que estava numa praia caminhando com Jesus. 

No céu viu sua vida, tanta estrada percorrida, sempre em busca de uma luz e olhando as marcas na areia viu ao lado dos seus passos as pegadas de Jesus.

E então disse:

– Não te entendo, meu Senhor!

E olhou pro chão:

– Nos caminhos mais difíceis, eu não vejo as tuas marcas. Por que me deixaste só?

Jesus respondeu:- Os passos são só meus, jamais te abandonei. É que nos momentos mais difíceis de viver eu levei-te nos meus braços.” (em Pegadas na Areia)


2 comentários

  1. É verdade, nos momentos mais dificeis, Jesus nosso Deus, carrega’-nos nos seis braços, assim como nós fazemos com os nossos filhos. Não deixamos que nada de mal lhes aconteça. Assim faz ele connosco nas tribulações ele esta sempre connosco a proteger-nos de todos os perigos e de todo o mal.
    Há muitos anos que tenho esse poema, só nao tenho o livro.
    Dou muitas graças a Deus e louvou-o pelo que ele tem feito por mim, em cada dia que passa e cada segundo, eu sei que ele está comigo, está sempre ao meu lado.
    Eu te louvo Senhor, por tudo que tens feito por mim e de mim.
    Amém
    🕊♥️🌞😄

    • Somos todos filhinhos muito amados do Pai. Acreditemos com todo o coração e Ele estará connosco a cada passo.
      Obrigada pelo seu comentário Cidália e quando conseguir leia o livro, vai ficar de coração cheio! 🙂

Deixar um comentário