imagem de mão a tentar alcançar a palavra de Deus

Jesus sinónimo de amor e perdão

Fotografia de Nicolas Moscarda no Unsplash

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém pode ir até ao Pai senão por mim.”

(João 14: 6)

Comecemos este texto com uma reflexão, um pensamento, uma verdade que cada cristão deveria ter sempre presente, todos os dias da sua vida: Jesus é o caminho, a verdade e a vida que conduz ao Pai, que conduz à salvação. Tudo aconteceu através do Seu amor e do Seu exemplo enquanto caminhou sobre a terra. 

Jesus exortou, advertiu e ensinou a perdoar sempre as ofensas e a oferecer o outro lado da face (Lucas 6: 29). No auge do sofrimento e da humilhação terrena, Jesus dirigiu a Seu Pai uma oração, um pedido de misericórdia: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.” (Lucas 23: 34).  

Na verdade, Jesus conhecia a vontade do Pai, porque também Ele estava no Pai e o Pai Nele: Deus Uno e Trino quer que todos se salvem. Como bom Pai, Deus só deseja que os filhos errantes se salvem. Como bom Pai, planeia que todos os seus filhos amados vivam a eternidade junto d’Ele. Haverá algum pai que não queira estar junto dos seus filhos?

Além deste ato de misericórdia, Deus também pretende ser generoso para com os Seus filhos. Ele quer mimar-nos e acarinhar-nos. Conhecemos essa vontade no nosso dia a dia, nos pequenos e grandes acontecimentos. No entanto, essa verdade está também plasmada nas sagradas escrituras. Assim, em Mateus 7: 7-11 Jesus reafirma-o: “Pedi, e ser-vos-á dado; procurai, e encontrareis; batei, e hão de abrir-vos. Pois, quem pede, recebe; e quem procura, encontra; e ao que bate, hão de abrir.”, basta que tenhamos fé e confiança (Mateus 21: 22 e 1 João 5: 14-15) e o resto virá pelas mãos Dele.

Deus ama-nos de forma divina e desinteressada! Só pede que o amemos e façamos segundo a Sua palavra (Colossenses 1: 13-14). Ele sabe que somos pecadores, mas continua a perdoar-nos. Quer perdoar-nos constante e permanentemente. Deus conhece o nosso íntimo e a nossa vontade, os nossos pensamentos e os nossos desejos, os nossos limites e as nossas limitações. Ele conhece a nossa vontade individual de crescer para Ele, embora, no caminho, caíamos muitas vezes em desânimo, sejamos tentados, soframos tribulações ou provações. Mas tudo isso nos aproxima Dele e do Seu amor. O sofrimento não é vão, é a Salvação.

Somos humanos, somos frágeis e, por isso, relembro umas palavras que ouvi em tempos “Deus valoriza não a queda, mas a vontade permanente em nos reerguermos com humildade e em voltar a caminhar”…para Ele!

Que saibamos reerguer-nos a cada queda e nos ergamos mais humildes, mais próximos de Cristo, entregando-Lhe, com confiança, as nossas dores e alegrias.


2 comentários

  1. Que, ao longo desta caminhada que é a vida, eu me saiba reerguer em cada queda, para ir, humildemente, ao Teu encontro, Senhor!

Deixar um comentário